top of page

OPEN A NEW MIND. RESET YOUR IDEAS.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest

Veraneio escancara desconforto em famílias no pós-pandemia

Veraneio escancara desconforto em famílias no pós-pandemia com humor afiado e classe média no espelho. Texto de Leonardo Cortez.


Após uma premiada parceria de sucesso em 2018 em Pousada Refúgio, o diretor Pedro Granato e o dramaturgo Leonardo Cortez se unem mais uma vez no espetáculo Veraneio, que discute dramas familiares, dilemas e agonias do mundo pós-pandêmico com humor afiado. A peça está em cartaz no Sesc Ipiranga até 26 de fevereiro.



A trama acompanha o reencontro, repleto de curiosidades e dramas, de Dona Laura e seus três filhos amargurados para celebrarem o aniversário da matriarca, interpretada por Clarisse Abujamra. O cenário é a uma casa à beira-mar recém- comprada por uma das filhas, Hercília, decadente apresentadora de televisão e incomodada com a presença da mãe no seu refúgio. Ela e os irmãos, Silvio e Mario Sérgio, estão ansiosos para conhecer o novo e misterioso namorado de Dona Laura, um animado professor de ginástica. A expectativa por esse encontro e as novidades que ele traz afetam a relação familiar.



Veraneio é um aprofundamento da pesquisa iniciada para Pousada Refúgio, primeiro encontro da dupla Granato e Cortez, que estreou em 2018 e abordava o desmoronamento dos sonhos e da hipocrisia de dois casais de classe média.


O texto coloca o espectador e a sociedade no espelho, pois sua construção e suas referências estão muito ligadas às angústias vividas pelos brasileiros nos últimos anos, atravessando não só uma crise sanitária, mas turbulências políticas e econômicas. Apesar da carga dramática e emocional que essa discussão pode despertar, a peça também quer provocar através do humor.



“Essa peça é uma comédia em que estamos rindo de nossa própria desgraça. Por isso muitas vezes sua graça é dolorida, porque o tombo é nosso. Uma vontade de fugir. Quem nos últimos anos não foi tocado em algum momento por esse impulso? Com o pesadelo político que vivemos nesses anos, a pandemia avassaladora e a crise? Mas como fugir da família? Essa espécie de instituição, esse agrupamento de afinidades e desavenças, esse núcleo visceral de pessoas com as mesmas raízes?”, questiona Pedro Granato.


Serviço:

Veraneio

SESC IPIRANGA – Rua Bom Pastor, 822, Ipiranga

Temporada: Até 26 de fevereiro de 2023.


Sextas e sábados, às 21h. Domingos, às 18h.

Ingressos: R$ 40 (inteira)/ R$ 20 (meia)/ R$ 12 (credencial plena).

Fotos de Nadja Kouchi

Comments


bottom of page