OPEN A NEW MIND. RESET YOUR IDEAS.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest

Tim Bernardes mergulha na fantasia necessária para a vida em “Mistificar”

A canção faz parte do disco-solo Mil Coisas Invisíveis e chega acompanhada de um videoclipe gravado em película.

"A ilusão faz parte" é um dos versos de "Mistificar", terceiro single que Tim Bernardes apresenta do seu segundo disco-solo, Mil Coisas Invisíveis. De certa forma, o que sugere a afirmação que abre este texto é perceptível em alguns outros momentos e reflexões ao longo da audição das 15 faixas que compõem o álbum, que chega no dia 14 de junho pelo Coala Records (selo do Coala) e tem lançamento global pelo selo Psychic Hotline. "Mistificar" já está disponível nos aplicativos de streaming de áudio e também ganhou um videoclipe no canal de YouTube do artista.


Com a presença de violinos, violas, trombones e flugelhorn, “Mistificar” tem uma aura mais abstrata, pela qual o ouvinte passeia tendo a melodia como uma estrada ladrilhada pela letra.


“Tem momentos de decepções em que achamos que a melhor resolução seria parar de se iludir e viver apenas aquilo que é concreto, mas, aos poucos, você entende que essa fantasia é um ingrediente mágico e necessário. Ela funciona como uma fagulha para dar início a algo novo, que vem acompanhado de brilho no olho", comenta o cantor e compositor.


A canção chega com um videoclipe dirigido por André Dip e, ao longo do registro audiovisual, é possível acompanhar o fim do ciclo de recomeçar (2017) e presenciar o início desta nova fase, que é representada pela cor ver e pintura da capa de Mil Coisas Invisíveis.


"Recomeçar é um disco de canções mais íntimas, como se fossem dentro de uma caverna e, agora, o novo disco chega como um contraste, uma espécie de renascimento", avalia o cantor e compositor.


"Mistificar" é o terceiro single de Mil Coisas Invisíveis e sucede: “Nascer, Viver, Morrer”, em que Tim Bernardes sintetiza os temas que perpassam o disco como um todo; e “BB (Garupa de Moto Amarela)”, no qual apresenta a sua faceta pop a partir de uma letra leve e de um arranjo mais minimalista.


Gravado entre a casa de Tim Bernardes e o Estúdio Canoa, Mil Coisas Invisíveis tem mixagem e masterização assinadas, respectivamente, por Tim e Gui Jesus Toledo, que também foi responsável pela engenharia do som do álbum. Enquanto trabalha na divulgação dos singles, Tim também se prepara para fazer os shows de abertura de 17 apresentações da banda Fleet Foxes em uma turnê pela Costa Oeste dos Estados Unidos.



Sobre Tim Bernardes: Nome que chama a atenção desde a sua estreia com o grupo O Terno, Tim Bernardes se consolidou como um dos principais compositores do país ao lançar o seu primeiro disco-solo, Recomeçar (2017) – indicado ao Grammy Latino. O artista transita com frequência e naturalidade entre o indie e a MPB, tendo canções de sua autoria gravadas por nomes do calibre de Gal Costa e Maria Bethânia. Mais recentemente, uma parceria de Tim com Erasmo Carlos ganhou registro de Alaíde Costa. Além de ter arrancado elogios de Caetano Veloso, o cantor e compositor também chamou atenção fora do Brasil, sendo mencionado e compartilhado por Devendra Banhart e pelo grupo BadBadNotGood. A relação se deu de forma mais próxima com a banda americana Fleet Foxes, com quem gravou uma música. Ele, inclusive, será responsável por fazer o show de abertura de 17 shows do grupo em uma turnê pela Costa Oeste do Estados Unidos. No momento, Tim Bernardes se prepara para lançar o segundo álbum da sua trajetória-solo, Mil Coisas Invisíveis, que chega pelo selo Coala Records, no Brasil; e tem distribuição internacional do selo Psychic Hotline.


Ficha Técnica - clipe: Direção: André Dip


Concepção e Direção Criativa: Tim Bernardes

Assistência de Direção: Sofia Leonardi

Edição: André Dip e Tim Bernardes


Direção de Fotografia: Daniel Venosa

1º Assistente de câmera: Chacal Geromel

2º Assistente de câmera: Flavio Bernardi


Direção de Arte: Bárbara Besouchet

Contraregra: Pedro Lisboa


Correção de cor: Henrique Reganatti (Zumbi Post)

Assistente de cor: Maria Luisa Tinoco

Finalização: Zumbi Post


Produção: Debora Magalhães

Ajudante de produção: Baltazar de Lima

Motoristas: Rosemberg de Oliveira e Silvio César


Produção executiva: Aguinaldo Rocca


Negativos e suporte de logística: Runner Filmes (Sthefano Duque)


Revelação e Scan: Cinelab London


Agradecimentos:

Marco Lafer, Isabela Vdd, Secrtetária de Cultura do Guarujá, Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, Leonardo Kawabe e Andrei Moyssiadis.


Ficha Técnica - faixa:

Tim Bernardes - violão de 12, violão de nylon, voz, baterias, baixo, percussões

Felipe Pacheco Ventura - violas e violinos

Douglas Antunes - trombones e fluggel horn

arranjo de cordas e sopros por Tim Bernardes

mixado por Tim Bernardes

masterização Gui Jesus Toledo


Assessoria de Imprensa:

Trovoa Comunicação