OPEN A NEW MIND. RESET YOUR IDEAS.

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest

DAVI BANDEIRA

Atualizado: 16 de mai.


O Cantor lançou nesta Terça-feira (15), seu mais novo single autoral “ME DIZ” que é uma carta aberta de algo que viveu. A música explora: pop, r&b e brasilidades.


Com exclusividade para Yellow Mag, o cantor Davi Bandeira fala sobre o seu novo álbum. O projeto começou a ser gravado no final de 2019 e ganhou forma durante a pandemia do novo coronavírus.


Davi Bandeira é natural de Fortaleza|CE e deu seus primeiros passos na carreira artística no Cariri cearense, interior do estado, onde foi criado. Desde muito novo ele estudou Teatro e, em 2016, iniciou sua carreira profissional como cantor, quando teve a oportunidade de trabalhar com o produtor cearense Anfrísio Rocha. O resultado foi o primeiro single, “Fica do Meu Lado”, que foi bem recebido pelo público local e ficou durante semanas entre as mais tocadas nas rádios do estado.


Um dos nomes expoentes da nova cena LGBTQIA+ brasileira, que se você ainda não conhece vai correr pra conhecer a partir desta entrevista.

Yellow Mag: Para começar, conta um pouco sobre sua relação com o Cariri? A mudança para esse lugar tão rico em cultura. Quais eram os seus sonhos de criança?


Davi B: Eu fui uma criança muito do mundo, quero dizer, eu sempre estava correndo pelo meio do mundo, subindo em árvore e me sujando de terra. Acredito que essa liberdade me trouxe uma imaginação muito fértil. Então desde criança meu sonho era estar nos palcos. Eu assistia muito apresentações de Sandy e Junior e Britney Spears e queria muito ser como eles. Esse era meu grande sonho de criança.

Yellow Mag: Como e quando começou a sua relação com a música? Em que momento decidiu fazer desse talento profissão?


Davi B: A relação de amor começou desde novinho, mas os primeiros contatos vieram na escola. No entanto, não foi um período muito saudável. Eu sofri muito bullying nessa época, as pessoas riam muito dos meus sonhos e faziam piadas muito pesadas. Então eu bloqueei e tinha muita vergonha de falar sobre isso, comecei a achar que era algo impossível e eu tinha muita vergonha das pessoas descobrirem que esse era meu sonho, comecei a ter vergonha de mim mesmo. Só quando entrei na faculdade de teatro que consegui finalmente colocar tudo para fora novamente.


Yellow Mag: De onde vem suas inspirações? Quais as suas referências?


Davi B: Minhas inspirações vêm boa parte de coisas que eu vivo, mas eu também crio um universo paralelo. Um lugar onde nunca fui, uma época que eu não vivi, um personagem que eu queria ser. Nem sempre é sobre mim, sabe? Mas eu me entrego a tudo que me proponho a fazer. Na verdade, nos últimos meses isso tem se intensificado cada vez mais. Estou sentindo que finalmente encontrei meu caminho como artista e me sinto cada vez mais seguro. Talvez os traumas da adolescência só estejam indo embora agora.


Yellow Mag: Qual o seu processo de criação na hora de compor?


Davi B: Eu sempre começo pela letra. Estou constantemente escrevendo. É um exercício diário onde eu preciso registrar as coisas que acontecem comigo para eu refletir. Não sou de ficar olhando muito para trás, então isso me ajuda a viver um dia de cada vez, sem levar problemas de um dia para o outro. Então as vezes paro para trabalhar e vou dar uma olhada em poemas que escrevi e ainda começo a musicar, quando vejo escrevi uma música. Com ‘Me Diz’ foi assim, eu fui escrevendo pedaços de sentimentos e quando vi tinha uma música fora da curva e bem experimental.

Yellow Mag: Lembra-se da primeira vez que subiu num palco? Qual a sensação? Que idade tinha?

Davi B: Lembro! Foi ainda criança. Não foi cantando, era dublando com a minha irmã. Dublamos ‘Planeta de Cores’ no quintal de casa para os vizinhos. Nosso palco era uma porta que havia caído e subimos em cima. Eu lembro da sensação de achar que estava em um grande palco com uma plateia gigante. É louco pois é uma sensação real de algo que eu ainda não vivi, mas que enquanto vida eu estiver só vou parar quando conseguir sentir.


Yellow Mag: Como surgiu o seu novo single “ME DIZ”?


Davi B: Comecei a rabiscar Me Diz quando eu estava bem na fossa... hhahahha. Era um sentimento de dúvida que estava pairando pela minha cabeça. Como duas pessoas podem viver tanto tempo juntas e de uma hora para outra as coisas mudarem? Eu sou muito questionador, então isso ficava martelando na minha mente e eu precisava de explicações, sabe? Então Me Diz é sobre isso. É sobre entender o que houve, sobre tentar resolver algo que ainda vale a pena. Não é sobre correr atrás de um boy que não te quer, definitivamente não tem essa energia. É sobre sentir dentro do coração que algo ainda vale a pena e ir atrás, lutar pelo que deseja.


Yellow Mag: Quando irá lançar seu novo álbum?


Davi B: Se tudo ocorrer bem, agosto!

Yellow Mag: E, por fim, existe algum momento que possa definir como o mais marcante na sua trajetória musical?

Davi B: Quando vi Vai Passar tocando no TVZ. Como disse antes, não gosto de ficar olhando para trás porque eu sei que tem muito trabalho a ser feito ainda, mas nesse momento eu chorei e pensei: eu realmente consegui algo importante. Eu não sou mais o cara que só sonhava com isso dentro do meu quarto, sabe? Eu estou construindo minha própria história. Eu venho de um lugar muito simples onde eu passei anos escondendo meus sonhos e desejos porque, aparentemente, eles eram muito absurdos para se tornarem reais, então trabalhei muito para conseguir mudar essa realidade e desde então não consigo parar de trabalhar um segundo pois talvez no fundo eu tenha medo de voltar para o início... não sei, ta vendo, por isso não gosto de parar para pensar sobre isso, rs.

PHOTOGRAPHY : AURI JR

MAKEUP AND STYLE: : TONNIGO MEZ

EXECUTIVE PRODUCTION : YAGO GOMES


Acompanhe Davi Bandeira nas plataformas digitais de música e redes sociais.